ºC, Braga
Braga

Max º Min º

Guimarães

Max º Min º

Fonte: Movephoto
Tiago Barquinha

Desporto 04.08.2022 11H52

“Queremos jogar bem, mostrar a nossa identidade e ganhar”

Escrito por Tiago Barquinha
Depois de afastar o Puskás Akadémia, o Vitória SC enfrenta o Hajduk Split.
As declarações de Moreno Teixeira e André Amaro.

false / 0:00

Para o treinador do Vitória SC, “um bom resultado é ganhar”, mas, se não for possível, admite que o empate pode “satisfazer” as aspirações da equipa. A formação de Guimarães defronta, esta quinta-feira, às 20h, o Hajduk Split, na Cróacia, em partida da terceira pré-eliminatória da Liga Conferência.


Depois de afastar os húngaros do Puskás Akadémia, o conjunto minhoto parte para a nova fase com “boas expetativas” e “muita motivação para defrontar um adversário histórico”. “Aquilo que nos traz cá é a vontade de jogar bem, ter a nossa identidade e ganhar o jogo. É desta forma que vamos abordá-lo”, acrescenta.


Moreno Teixeira garante que “não vai haver mudança de estratégia”, mas reconhece que, “em alguns momentos do jogo”, o Hajduk Split pode “fazer com que a equipa junte linhas e não tenha uma pressão tão alta como aconteceu em Guimarães frente ao Puskás”. Quanto ao médio André Almeida, em dúvida por causa de problemas físicos, o técnico adianta que “possivelmente poderá jogar”, mas que só à hora partida é que haverá certezas.


O porta voz dos atletas na conferência de imprensa foi o central André Amaro, que garante “uma linha defensiva pronta para enfrentar os homens da frente do Hajduk”.  


“O Hajduk também é uma grande equipa. A fase inicial é das mais difíceis, a equipa está ainda a entrosar-se, a adquirir os processos que o míster quer, mas está completamente pronta para este desafio e para todos os que se seguem”, antevê o jovem de 19 anos que atuou nos dois jogos frente ao Puskás.



*c/Vanessa Batista

Deixa-nos uma mensagem